Publicações

Água - A Próxima Guerra

Água - A Próxima Guerra

Mesmo com o acesso à informação cada vez mais acessível, ainda hoje encontramos cidadãos que pensam que sempre teremos água. Que ela nunca vai acabar. Muitos também não sabem que corremos o sério risco de ficarmos à míngua, com uma seca indefinida, tornando os seres vivos sem condições adequadas de vida. Nossa sociedade em geral e principalmente nossos governantes não estão preparados para tratar do assunto. A ameaça de escassez da água pode se transformar em uma tragédia. Muitos serão vítimas ou adoecerão por falta ou má qualidade desse precioso líquido que mantém a vida na Terra. Apesar de o Brasil ser beneficiado com a maior quantidade de água potável do mundo, estamos descobrindo que sua distribuição no território nacional não está bem acertada. E é mal utilizada. Em "Água - A Próxima Guerra" o engenheiro ambiental Celso Giampá nos mostra que a água que precisamos para viver é um bem cada vez mais escasso e está se tornando cada vez mais caro. O autor prevê que as próximas guerras não serão mais por razões políticas ou pela posse de jazidas de petróleo como até agora, mas pela água. Segundo Giampá, é fundamental que encaremos como bem preciso e indispensável: "que a poupemos, que a respeitemos, que a protejamos".

Páginas:
148
Assunto:
Educação Ambiental
Autor:
Celso Luís Quaglia Giampá
Versão Impressa:
ISBN: 978-85-8360-049-7 - R$ 30,00
Versão Digital:
ISBN: 978-85-8360-048-0 - R$ 21,00

Água - A Próxima Guerra

Celso Luís Quaglia Giampá

Resumo:

O homem levou muito tempo para perceber a importância da higiene em sua vida ou, até mesmo, reconhecer a sua necessidade e por isso padeceu e tem sofrido muito até hoje.

O homem levou mais tempo ainda para reconhecer que a base para a iniciação à higiene e à saúde é a água que, por ser de extrema necessidade à vida, tem sido utilizada desde os primórdios da existência. E é esse uso, que pretendemos mostrar.

item thumbnail

A sua importância pode ser medida também quando falamos dos animais e dos vegetais, uma vez que também dependem dela para a sua sobrevivência e que vêm a nos beneficiar direta ou indiretamente como alimentos.

Para que tudo isso ocorra, é necessário que tenhamos água de boa qualidade, na quantidade necessária e que nos seja disponibilizada em nossas residências; tudo isso durante os 365 dias do ano.

Após utilizarmos a água para tudo que necessitamos, passamos a produzir, e muito, água suja, mais conhecida como esgoto ou, tecnicamente, como efluente doméstico e que precisa ser descartado; o que provocou, através dos séculos, uma série de "pestes", doenças que se alastraram por continentes, matando e mutilando pessoas, até os nossos dias.

É justamente tudo isso que pretendemos apresentar, assunto esse que irá traçar a história sobre a sobrevivência das espécies e, sobretudo, sobre a existência do próprio homem, que continua, cada vez mais, com sua voracidade em destruir o seu próprio planeta, sem imaginar que vai ter que lutar, e muito, para sua sobrevivência. E são sobre essas guerras que procuramos mostrar como podem ocorrer e, o que é pior, como já está acontecendo.

Procuramos escrever sobre algumas guerras já ocorridas, para exemplificar as suas diferenças e motivações, como um comparativo de tudo que já ocorreu.

Procuramos mostrar, também, algumas ocorrências dessas situações ambientais pelo mundo e, principalmente, como alguns países importantes estão cuidando dessa preciosidade.